A menina que matava caracóis

Filosofias úteis, inúteis e outras coisas que você pode não precisar.

Coração de chumbo

libertação

“Posso quase vê-lo
Aquele sonho que estou sonhando
Mas há uma voz em minha cabeça dizendo
‘Você nunca o alcançará’

Cada passo que tomo,
Cada movimento que faço
Parece perdido em nenhuma direção
Minha fé está chacoalhada
Mas eu preciso ser forte
Preciso manter minha cabeça erguida alta

Sempre haverá outra montanha,
Sempre irei querer movê-la
Sempre haverá uma batalha difícil
Às vezes precisarei perder
Não é sobre quão rápido chegarei lá
Não é sobre o que há do outro lado
É a escalada

Os esforços que estou enfrentando
As chances que estou tomando
Às vezes podem me derrubar
Mas não, não vou quebrar

Posso não saber,
Mas esses são os momentos que lembrarei mais
E eu, eu preciso ser forte
Apenas continuar insistindo porque

Sempre haverá outra montanha,
Sempre irei querer movê-la
Sempre haverá uma batalha difícil
Às vezes precisarei perder
Não é sobre quão rápido chegarei lá
Não é sobre o que há do outro lado
É a escalada

Continue em movimento
Continue escalando
Mantenha a fé
Querido
Mantenha a fé
Mantenha a sua fé”
The climb, Mily Cyrus

As lágrimas que derretem por mim não são pesarosas nem tristes. São lágrimas fortíssimas e poderosas que expulsam de mim todos os resquícios do fardo que carregava. Nada mais salgado sobre dentro. Meu coração de chumbo, sinto seu peso afundar o seio, bombear metal para as veias, encher meu sangue de garra e energia. Agora sei que sou forte, forte de verdade – porque sinto isso genuinamente, na melhor expressão do sentimento. Sinto seu peso físico, a leveza emocional que me faz pairar no ar. Tudo o que derramei hoje, toda a maquiagem escorrida na fronha, tudo valeu a pena, pois foi esse meu golpe de misericórdia. Consigo até sentir a lâmina de minha espada penetrando e rasgando cada camada de carne de meu adversário, de todos os muros e obstáculos, de toda a energia que me quis mal. Livre, enfim!, grito na rouquidão do máximo da voz, seguindo uma risada de felicidade estridente! Não existem mais pesos em mim. Não existem mais pequenas pedrinhas que mantém meus pés no mesmo lugar. Sinto-me leve e sou livre! Não por uma libertação de desespero e desilusão, mas por uma catarse purificadora maravilhosa! Todas as impurezas, todos os pesos de ferro saíram de meu sangue. É vero que ainda vejo suas marcas sombreadas em cinza, mas não é algo a me fazer mal – pois cicatrizes só mostram quão longe você chegou. E ainda quero ter cicatrizes. Elas doem, muito. Mas só na hora de surgirem. Anseio olhar-me no espelho,ver meu corpo repleto de marcas e pensar: “Meu deus… Eu consegui. Eu passei por tudo isso e ainda estou aqui.”. Eu não desisti porque sou uma guerreira. Não uma heroína especial, sou exatamente como vocês. Apertem bem os olhos se quiserem e sintam. Sintam o brilho dourado que há bem no seio, na curva do peito. Ele é pesado porque é forte – e não porque é feito de culpas e erros. Erros só fingem ser pesados – e são mentirosos – porque são tão leves e frágeis que precisam de máscaras para encobrir sua vulnerabilidade. Mas se você os desafiar e usar sua própria força contra eles, correrão aterrorizados por seu poder. Você é forte. Você é brilhante e incrível. Todos temos medos inderrotáveis, erros, arrependimentos. E sabe o que são eles? São caminhos que a crueldade invejosa do mundo encontrou para reprimir seu verdadeiro tamanho – porque é ela que tem medo. Teme você descobrir do que realmente é capaz. Todos vocês são lindos, incríveis, maravilhosos e encantadores. Cada qual com seus saberes a reter e a passar adiante. Cada qual com suas habilidades e peculiaridades belíssimas que lhe destacam em meio a qualquer multidão. Somos unidos em sermos todos únicos. Todos humanos, pessoas. A depressão, a tristeza genuína, está em todos nós – e parece, mas não é, arrebatadora. Ela é simples e, se você olhar lá dentro, não sabe exatamente onde precisa chegar para derrubá-la – mas tenho certeza de que você está tentando. Não importa se pensa que está conseguindo ou não – tentar já muda tudo. E se tentar, passará por dores maiores ainda, advirto. É verdade. E o fará por estar enfrentando a fúria da maldade tortuosa do mundo; mas ela está desesperada, temendo em completo pânico por ver que você está no caminho certo para descobrir a verdadeira luz que tem em si! Não importa quem você é, de onde veio, no que acredita. Lembre-se SEMPRE que você é uma pessoa como qualquer outra: nem mais nem menos. E que se, algum dia, seus pesos parecerem maiores do que sempre foram ou do que realmente são é porque suas tentativas estão dando certo.

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: